«

»

set 09

Enfim, de volta ao pódio

No último fim de semana, Felipe Massa enfim voltou a comemorar um grande resultado na Fórmula 1. Além do pódio conquistado no GP da Itália – sua segunda casa, já que correu por muitos anos na Ferrari -, o brasileiro ainda terminou a prova à frente do seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, o que não tem sido muito comum nesta temporada.

Massa voltou a subir no pódio em Monza

Massa voltou a subir no pódio em Monza

O terceiro lugar em Monza foi muito mais do que merecido para Felipe. Não foi conquista ocasional, que veio por consequência de problemas de outros pilotos, e sim por méritos totais de Massa. A excelente largada do brasileiro, que pulou para a segunda colocação ainda na reta principal, somada a inteligência e a cautela ao deixar Magnussen o ultrapassar na primeira curva, evitando o toque, foi fundamental para o resultado final.

Massa tinha a consciência de que, mesmo perdendo a posição para o dinamarquês da McLaren, teria totais condições de o ultrapassar logo em seguida, já que o carro da Williams é muito superior ao do time de Woking. E foi o que aconteceu. Depois, perdeu uma posição para Lewis Hamilton, o que era uma coisa natural, e se posicionou em terceiro até o fim da prova.

Praticamente, durante toda a corrida, Felipe estava “sozinho” na pista. Ninguém o ameaçava e nem ele ameaçava as Mercedes que iam à sua frente. Obviamente era “impossível” brigar com os carros alemães. por isso o que há de se destacar é a capacidade que o brasileiro teve de se manter constantemente rápido durante toda a prova. Tanto que ele teve a terceira volta mais rápida da corrida.

Outro ponto que deve ser destacado é o crescimento que a Williams vem tendo a cada corrida. É bem verdade que o Circuito de Monza, pelas sua característica de alta velocidade, favorece ao FW36, mas o resultado obtido foi bastante consistente. Apesar de ter largado muito mal, Bottas teve uma boa corrida de recuperação. Ultrapassou os rivais sem tomar conhecimento e se garantiu na quarta colocação.

Caso mantenha esse excelente desempenho nas próximas corridas, a escuderia de Grove pode sim sonhar com o vice-campeonato até o fim do ano. Particularmente, é por isso que vou torcer, principalmente pelo fato de a Williams contar com dois brasileiros em seu quadro de pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>